Pesquisar este blog

Utilize os MARCADORES no lado direito para facilitar sua navegação pelo blog.

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Gira entre Coletivos - CECAC Parquim e CULTURAMA em Sampa

Nos dias 6 e 7 de agosto o Coletivo CULTURAMA acompanhou o Coletivo CECAC Parquim de Serrana em uma gira pela cidade de São Paulo. Para isso, saímos de Monte Alto rumo à cidade de Serrana, e de lá partimos para a cidade da garoa.

O motivo? Inauguração da Casa Mafalda, um coletivo que, por fim, conseguiu adquirir seu próprio espaço no bairro da Lapa.
Nosso transporte deu conta do recado, e desembarcamos minutos antes da macarronada coletiva.

Com todos bem alimentados, e devidamente posicionados com suas latas em mãos, eis que começa a porrada sonora com a banda Ave Maria, vestidas de freira (com um padre na banda), apresentaram seu punk cheio de energia.

Rezada a Ava Maria, chega a vez da banda Íbis de Serrana mostrar para que foi a Casa Mafalda. Pronto! Foi hora de soco na moleira. Vanessa (vocal), Ricardo Brasileiro (baixo), Carol (bateria) e Tiago (guita) puseram as estruturas do local abaixo (quase literalmente). Mesmo sem muito espaço o público esquentou o sangue e começou a roda.

Depois de a banda ser ovacionada, coberta de aplausos, noite adentro fizemos uma pequena visita a glamorosa rua Augusta, e outros aproveitaram para ver velhos amigos.

No dia seguinte, rumamos para a CAFE (Casa Fora do Eixo), no baixo da Liberdade, para ver como andavam as coisas pela redondeza. Não poderia ter sido melhor: música rolando, churrasquinho, bebida, a velha e boa farofa (pra alegria do Brasileiro) e um belo dia de sol na capital do chuvisqueiro.

Parabéns ao pessoal da Casa Mafalda pela conquista do espaço, e também a CAFE pelo belo progresso de representação e organização em relação à divulgação da cultural e as mobilizações sociais.

 

Serrana!!!!!!!!!  Íbis!!!!!!!!!!  Da-lhe!!!!!!!!!  Let’s rock motherfuckers!!!!!!!!


Assista aqui a um clip produzido durante o show da Íbis na Casa Mafalda.


Agora, hora de voltar e por a cabeça no travesseiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário